sábado, fevereiro 25, 2006

676. José Luís Arnaut

Numa altura em que a Europa ainda luta por unir as pessoas e dar-lhes um sentimento de pertença, uma nova iniciativa por parte da União Europeia (UE) vem lembrar que o desporto, particularmente o futebol, parece finalmente estar a ser reconhecido pelos políticos como mais do que um simples jogo.

Coesão social
Claro que o desporto como suporte de coesão social não é uma ideia nova - os romanos usaram-no por todo o Império, com as consequências que se conhecem. E ainda que o futebol possa ser visto como forma aglutinadora de paixões ou de divisão, o certo é que permanece como a mais popular modalidade na maior parte dos países da Europa, pois as corridas de carros puxados por cavalos e os gladiadores não mais arrastam multidões.

Apoio político
Por isso, parece um ponto sensível o facto de as autoridades do futebol trabalharem no sentido de encontrar uma forma de fazer com que o jogo nos faça sentir mais europeus. Ao mesmo tempo, o próprio futebol poderá beneficiar do apoio político que muitas vezes tem faltado no passado.

Arnault supervisiona
Em Novembro passado, sob os auspícios da presidência do Reino Unido da UE, o ministro do Desporto britânico, Ricard Caborn, colocou em marcha a Revisão Independente do Futebol Europeu, lançada esta semana durante uma conferência de imprensa, em Londres, onde Caborn se juntou ao Director-Executivo da UEFA, Lars-Christer Olsson, e ao antigo ministro português da Presidência, José Luís Arnaut, que supervisionará o estudo.

....................................................SEGUE em "Mais do que um jogo"

2 comentários:

Sulista disse...

Beeeeeeeeeenfiiiiiiiiiiicaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!!!!!

Amigo Ruuben, parabêns! o SpOrtinG agradece!!!!

eheheheh

BEijinho

Ruvasa disse...

Estamos cá para ajudar i amici del giaguaro!...

Beijinho

Ruben