terça-feira, abril 05, 2005

294. Amnistia Internacional: sobe o record de execuções

SYDNEY, Australia (CNN international) - Close to 4,000 people were executed worldwide in 2004, more than at nearly any other time in the last 25 years, according to human rights organization Amnesty International. -> SEGUE
Tuesday, April 5, 2005 Posted: 3:43 AM EDT (0743 GMT)


Puro terror.
Quando os Estados se assumem como verdadeiros assassinos, é um fartar vilanagem…

000

3 comentários:

Pantera disse...

Eu sou a favor da pena de morte,caro amigo!!!!Olhe não seja hipócrita pois um dia o crime pode cair á sua porta,e aí será muito mau!!Gostava imenso que a pena de morte fosse instaurada em Portugal!

Um abraço!!!

Ruvasa disse...

Viva!

Não se trata de hipocrisia. É convicção profunda.

Por razões religiosas e por filosofia de vida entendo que ninguém, seja por que motivo for, tem o direito de tirar a vida a um semelhante. Por maioria de razão, o Estado.

Revejo-me inteiramente, no artº 24º da Constituição da Repáblica Portuguesa:

"A vida humana é inviolável"

Finalmente, acho menos grave um assasínio em primeiro grau, a quente, do que uma execução, legal mas ilegítima, ordenada e executada pelo Estado, in cold blood.

abraço

Ruben

Elise disse...

Eu também sou contra a pena de morte.
E queria salientar que nos EUA começa a emergir com um relativo sucesso o conceito de justiça reparadora "restorative justice" http://www.oprah.com/tows/after/200410/tows_after_20041025.jhtml