quarta-feira, março 08, 2006

686. Choque de duas Eras


O que estamos a assistir hoje no mundo, não é uma guerra de civilizações, nem uma guerra de religiões.

É um choque entre dois opostos, entre duas eras. É um choque entre uma mentalidade que pertence à Idade Média e outra mentalidade que pertence ao século XXI.

É um choque entre a civilização e o obscurantismo, entre a civilização e o primitivismo, entre a barbárie e o racionalismo.

É um choque entre a liberdade e a opressão, entre a democracia e a ditadura.
(...)

O blog Letras com Garfos está a exibir um vídeo de uma entrevista de Wafa Sultan, psicóloga americana de origem árabe, à cadeia televisiva Al-Jazeera, que, pela sua importância, sugiro que veja. Aqui.

Deixe correr o vídeo até ao fim. E aconselhe-o a outros. Vale a pena.
...

6 comentários:

Bom Garfo disse...

É de extrema importância que existam vozes de dentro do Islão a promover o debate sobre o problemma do islamismo fundamentalista. Todas as vozes que vierem de fora do Islão serão sempre interpretadas como "do contra" ou "de infiéis".

Sulista disse...

Benficaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!


(pus aqui um comentário antes deste mas não ficou cá...?!)

Beijinho ;-)

PortoCroft disse...

Caro Ruben,

A Senhora não fala nada que não saibamos. Mas, é importante que o diga na língua que é comum a muitos desses mentecaptos, sendo ela própria muçulmana.

Não há nada melhor para mudar mentalidades que o corroê-las por dentro.

Abraço.

P.S. - Apanhei boleia e publiquei no meu blogue, também.

Ruvasa disse...

Viva, PortoCroft!

Tem razão.

E fez bem em ter "apanhado a boleia" e a ter desenvolvido.

É, na verdade, preciso corroê-los. Claro que, por den tro é mais eficaz. Vai, mesmo assim, levar ainda muitas dezenas de anos e custar muitas vidas, infelizmente.

Abraço

Ruben

Ruvasa disse...

Um abraço amigo Ruben

Sabes amigo?, é por estas e por outras que sempre fui favorável ao estatuto de igualdade de sexos.

Esta Senhora (MULHER), disse o que todos sabemos e que muitos não só não tem coragem de dizer, como dão imagens distorcidas da realidade para tentar enganar o mundo e passarem entre os pingos da chuva sem se molharem.

Que se há-de fazer, se não é o POVO quem mais ordena? Olha...! Viva a democracia.

AAlves

H. Sousa disse...

Devemos apoiar a luta dos muçulmanos. Mas quanto mais atacarmos directamente os fundamentalistas, mais eles conquistam adeptos. Porque nenhum povo gosta de ser visto como inferior, e reage. Se nos cingirmos a apoiar a sua própria luta, enaltecendo as suas gentes que se destacam nessa luta, como é o caso, não só a fortalecemos como passamos a ser bem vistos.