segunda-feira, março 13, 2006

693. Xi’an. Túmulo do 1º Imperador – Tema 4

C om mais de 4 milhões de habitantes, Xi’an, Si’an ou Hsi’an é uma cidade chinesa, que se situa no vale do Wei. É centro industrial, comercial e turístico.

Foi capital da China, durante as dinastias Chin, Han e Tang, ou seja, sensivelmente entre 255 aC e 907 da era cristã.

Em Xi’an começava, no sentido Oriente-Ocidente, a célebre "rota da seda".

Qin Shihuang Di unificou os vários reinos que compunham a China, após o que se tornou o seu primeiro imperador. Deteve o poder de 221 a 210 aC, precisamente sob o cognome de "primeiro Imperador".

Túmulo do 1º Imperador chinês
...
Iniciou inúmeras reformas, no sentido de fortificar e estabilizar a unidade política chinesa, para o que não teve dúvidas em tornar-se um tirano despótico. Entre os projectos a que deu início nesse sentido, figura a Muralha da China.

O sistema feudal de poder centralizado por ele criado foi seguido pelas dinastias posteriores.

As medidas que adoptou, como a unificação de letras, moedas, pesos e medidas, e a construção da Grande Muralha e das rodovias influenciaram a história universal.

A descoberta dos guerreiros e cavalos de terracota, verificou-se em 1974.

O túmulo de Qinshihuang situa-se no sopé do monte Lish'an a cerca de 30 quilômetros de Xi’an. Terá sido construído entre 246 e 208 aC.


À aproximação do túmulo, começa por ver-se uma colina chamada "cobertura de terra". S ob esta colina encontra-se
a tumba, que tem 7,5 quilómetros de comprimento e mais de 56 Km2 de área.

O muro interior tinha inicialmente cerca de 4 kms de comprimento e o exterior, mais de 6 kms. Actualmente apenas existem bocados do muro e o subterrâneo, com as figuras dos guerreiros e cavalos, em terracota e tamanho natural.
...

6 comentários:

Sulista disse...

Fogo Ruben!!...que grande reportagem...4 temas fenomenais...'gamei' tudo para ler com mais atenção :-)

Ai ai...um dia ainda tenho esperança de ir lá...sempre tive essa curiosidade e vontade ;-)

Beijinho Grande
Maria João Lopes

Maria disse...

Mesmo muito apelativa esta pequena reportagem, só é pena que os custos que implicam uma viagem desta, não esteja acessível a toda gente :( fica o sonho e a vontade de um dia...

Ruvasa disse...

Viva, Maria João!

As reportagens ainda não acabaram...

Beijinho

Ruben

Ruvasa disse...

Viva, Maria!

Os custos são elevados, é certo. Por isso, apenas agora posso dar concretização a um anseio de muitos anos.

Sinceramente, desejo que um dia... tenho a certeza de que um dia...

Beijinho

Ruben

H. Sousa disse...

Caro amigo, vou ler em breve o conto de Kafka, "A construção da muralha da China". Mas já sei, antes de ler o que ele quiz dizer. É uma obra que não se realiza numa única geração e, assim sendo, porque havemos de ter pressa?

Ruvasa disse...

Viva, Henrique!

Bem dito, amigo, bem dito.

Porquê a pressa, se ela está lá há milhares de anos e por mais milhares irá estar?

Abraço

Ruben