quinta-feira, maio 05, 2005

350. Na melhor das companhias

Junto de Fernão de Magalhães, o criador do conceito de aldeia global, Punta Arenas, Chile

(c) Ruvasa nov04 Posted by Hello Click na foto, para ampliar

4 comentários:

Ricardo disse...

Viva,

É engraçado onde "o" foste encontrar. Pena que não tenha sido ele a concluir a primeira viagem de circum navegação...

FERNÃO DE MAGALHÃES

No vale clareia uma fogueira.
Uma dança sacode a terra inteira.
E sombras disformes e descompostas
Em clarões negros do vale vão
Subitamente pelas encostas,
Indo perder-se na escuridão.

De quem é a dança que a noite aterra?
São os Titãs, os filhos da Terra,
Que dançam da morte do marinheiro
Que quis cingir o materno vulto -
Cingi-lo, dos homens, o primeiro -,
Na praia ao longe por fim sepulto.

Dançam, nem sabem que a alma ousada
Do morto ainda comanda a armada,
Pulso sem corpo ao leme a guiar
As naus no resto do fim do espaço:
Que até ausente soube cercar
A terra inteira com seu abraço.

Violou a Terra. Mas eles não
O sabem, e dançam na solidão;
E sombras disformes e descompostas,
Indo perder-se nos horizontes,
Galgam do vale pelas encostas
Dos mudos montes.

Fernando Pessoa, Mensagem

Abraço,

Ruvasa disse...

Olá, Ricardo, blogamigo!

É verdade. Encontrei-o na Região de Magallanes, que os habitantes bem querem que seja a República de Magallanes e onde basta dizer-se conterrâneo do homem para se ser olhado com respeito.

abraço

Ruben

azurara disse...

Obrigado pela "forcinha". Foi o que nos valeu.
Azurara

Ruvasa disse...

Viva!

Sempre... sempre... ao lado dos mais fracos!...

;-)

Ruben