domingo, maio 22, 2005

372. O Benfica é campeão!

Boa noite a todos!

O meu clube, o Sport Lisboa e Benfica, o SLB, o Benfica, enfim!, é campeão!

Não fui capaz de assistir ao último jogo, o de hoje. Como tive que sair de casa por motivos inadiáveis e como sabia que não conseguia assistir ao jogo, mantive-me afastado de televisores e rádios até saber como tudo acabara.

São 22,15h e regressei agora a casa.

(Chegam-me neste momento notícias de que benfiquistas foram atacados por adeptos do FCPorto. Não me admiro que tal tenha acontecido e já o esperava. Mas o facto, desde que não haja feridos graves ou pior a lamentar, é coisa que não importa. Sim, na verdade, que importa o despeito de alguns? Adiante, pois, que esses não contam! Os que contam são os adeptos do FCPorto que são civilizados e não se deixam amassar na cultura caceteira imposta por alguns no clube. Que sempre serão mais do que os que o não são. E isso é que interessa. O resto não conta.)

Continuando…

Não posso deixar de dar o meu grito:

Viva o meu Benfica!

E, também não posso neste momento, calar umas pequenas observações, que os meus amigos de variadíssimos outros clubes, que os tenho em bom número, felizmente, mas principalmente os portistas, compreenderão e até aceitarão como razoáveis, depois de tantos anos de jejum forçado e desmoralizante. Não quero, com o que vou deixar dito, atingir ninguém. Pretendo apenas não calar algo que tem que ser dito, porque quem não sente não é filho de boa gente e para colocar as coisas todas em seu devido lugar, que é o são.
...
Vamos lá, pois:

1. É pena que o Benfica, apenas hoje e depois de mais 90 minutos de grande sofrimento, tenha conseguido chegar ao título, quando o poderia ter arrecadado há 3 ou 4 jornadas. Mas não se pode ter tudo. Paciência! Que viva o Benfica!

2. A nação benfiquista está feliz, como se compreenderá. Que viva o Benfica!

3. Como igualmente se compreenderá, estando a nação benfiquista feliz, a nação portuguesa está-o igualmente. O facto nem sofre a mínima contestação. É só ouvir os ecos que correm pelo País inteiro e não apenas aqui ou ali, desgarradamente. Não há festa que se lhe iguale. A partir de hoje, a nação portuguesa estará muito menos deprimida e bem mais optimista do que tem estado. Que viva o Benfica!

4. Muita gente está de parabéns e outra tanta os merece. Muita gente merece mesmo felicitações por... ter cumprido o seu dever. Uns de forma mais conseguida do que outros, mas todos a cumprirem.
Há, no entanto, uma entidade não falada em todo este processo da obtenção do título pelo Benfica, a quem o País, a nação portuguesa, está particularmente grata e que certamente não esquecerá. E, no entanto, essa entidade apenas cumpriu o seu dever. Ainda não totalmente, mas tem vindo a fazê-lo.
Quem é essa entidade? A Polícia Judiciária.
Não fora a PJ e o Benfica não teria sido campeão. Que viva a Judiciária e que viva o Benfica!

5. Isto significa que aquilo que centenas de milhares de benfiquistas, mas não somente benfiquistas, de há tantos anos para cá diziam correspondia integralmente à realidade. Não se tratava, pois, de qualquer espécie de patranha. A prova – cabal – está feita.
E o que é que essas centenas de milhares de benfiquistas – e não somente benfiquistas – diziam?
Apenas isto: que o Benfica não venceria mais qualquer campeonato enquanto as autoridades judiciárias não interviessem no futebol e seus agentes.
Pois bem, intervieram, com destaque para a PJ e… o Benfica foi campeão.
Como diria Cícero, se fosse vivo: quod erat demonstrandum, demonstratum est, ou seja, o que se pretendia demonstrar, está demonstrado. Ponto final. Que viva o Benfica!

Resumindo: o Apito Dourado aconteceu e o Benfica venceu.
Rima e é verdade. Como profetizávamos, mesmo não sendo profetas. Que viva o Benfica!

* * *
Que me perdoe quem não gostou disto que aqui deixo dito. Depois de 10 anos de esperanças torpedeadas de todas as formas, de atropelos de toda a ordem, e, principalmente, de imensos enxovalhos recebidos, tinha que desabafar a dizer a minha verdade. Que é, afinal, a verdade nua e crua, como se sabe. E que não pretende ferir ninguém, apenas repor a verdade das coisas. A verdade a que, afinal, todos temos direito.

Fecho aqui o parêntises que abri na calma convivência com todas as cores clubísticas, para, ao menos agora, dizer de minha justiça futebolística. Não, sem antes repetir:

Viva o Benfica!

2005Maio24
Ruben Valle Santos

22 comentários:

José Vieira disse...

E quem escreve assim não é gago.
Viva o Benfica!
José Vieira

Ruvasa disse...

Viva, José!

Depois de 10 anos, até não é difícil.

Cumpriu-se o que dizíamos, em relação à Judiciária. Não poderíamos ter acertado mais em cheio.

A Justiça em Portugal tarda mas não falha.

abraço

Ruben

Anónimo disse...

Aqui Zé Fontinha - Porto
A vossa alegria é justificada e legítima. Parabéns ao Benfica e aos Benfiquistas. Embora sem fazer um grande campeonato, foi a equipa mais regular pelo que mereceu ganhar. Os incidentes na baixa portuense são verdadeiramente lamentáveis. Não confundam portuenses com portistas. Estes, são verdadeiramente do pior que a sociedade produziu, e que canaliza para o futebol as suas mais baixas frustações, enquando o carácter dos primeiros é já tradição secular.

Anónimo disse...

Sinceros parabens do seu anónimo Amigo.

que no Domingo a música seja outra, na Final da Taça com o meu Vitória, que jejua há mais de 30 anos ... ( também faz mal ganhar tudo, e V. até é um bom Cristão ... )

um abraço

Anónimo

Ruvasa disse...

Viva, Anonymous, que o é apenas para o exterior!

Obrigado pelos parabéns, que muito agradeço.

Quanto ao final da Taça, por questão de solidariedade (apenas e só?) estou consigo.

abraço

Elise disse...

parabéns rúben! :)

Ruvasa disse...

Viva, Zé Fontinha!

Agradeço-lhe os parabéns, que aceito com todo o prazer.

Não me atrevo a ir tão longe. Ficarei pela afirmação de que terá sido a equipa menos má. Gostaria que fosse ao contrário, isto é, que tivesse sido a melhor equipa, pela afirmativa, portanto, mas tenho que reconhecer as evidências.

Claro que fico satisfeito, mas mais ficaria se tivesse sido de outro modo.

De qualquer maneira, existe um outro facto que me deixa muito mais descansado: Trapattoni vai até Itália. O que é bom para ele, para os netos, para a Itália e para o Benfica. Para mim, então, nem imagina o quanto!... Não gostaria de vencer outro campeonato com o dito cujo... Até porque não sei mesmo se EU chegaria ao fim do campeonato!

Quanto aos festejos com incidentes, sossegue amigo Fontinha. Se por aqui ninguém confunde portistas com "portistas", como é que ia confundir portuenses com "portistas"?

Tenho excelentes amigos portuenses e excelentes amigos portistas.

"Portistas", porém, não conheço pessoalmente nenhum. Faço mesmo questão de não conhecer.

abraço

Ruben

Ruvasa disse...

Viva, Elise!

Obrigado pela sua atenção.
Caíu-me muito bem, sabe?

Ai vai:

Um beijinho para si.

Ruben

Ricardo disse...

Viva Ruben,

Parabéns ao Benfica sem nenhum mas...

Abraço,

Ruvasa disse...

Viva, Ricardo!

De ti não esperava outra coisa.

Um forte abraço

Ruben

Pedro disse...

SOMOS CAMPEÕES!!!
No ano de Apito Dourado o SLB é campeão!!!
Está tudo dito!!!!

Ruvasa disse...

Claro, Pedro!

Dizem-me algumas pessoas que os benfiquistas até parecem bruxos.

Eu, claro, sorrio socialmente, mas não deixo de reconhecer-lhes algum acerto.

Vamos esquecer tudo e pensar apenas que conseguimos. E, como o outro se vai lá para os netos - podendo eu, pois, talvez descansar os nervos, que ele me destroçava... - tudo bem.

abraço de parabéns para nós e vá aparecendo.

Ruben

Sulista disse...

(...)"Eu, claro, sorrio socialmente, mas não deixo de reconhecer-lhes algum acerto."(...)

...Só por este tipo de afirmações "Ruvasianas", é que te deixo aqui (ainda com muita dôr e
inconformismo), os meus sinceros Parabêns!!!
E quando quiseres, passa lá pelo meu "cantinho" que terei mt gosto em receber um benfikista Setubalense! ...afinal, tb és do "Sul" :-)
Sulista

Ruvasa disse...

Claro que sou do Sul.
Well, a bem dizer, sou do Centro.

Só em Portugal é que há destas coisas interessantes.

Quem é de Viana do Castelo, de Bragança e do Porto é do "Norte".

Quem é de Coimbra, de Viseu e da Guarda é do "Centro".

Quem é de Leiria, de Lisboa e de Évora é do "Sul".

Quem é de Faro não existe ou, então, é... "marroquino".

Nós, portuguesitos valentes, somos muito castiços! Impagáveis mesmo!

Num País que não tem latitude suficiente para reclamar para si Norte e Sul, nem longitude bastante para se arrogar de Este ou de Oeste...

Vale bem a pena a gente, por vezes, parar, pensar nestas mirabolantes facécias e... desatar a rir.

Imagina que até conseguimos pôr o país sem "norte"! Mesmo sem pontos cardiais...

É uma espécie de "Portugal no seu melhor"...

;-)

Lá irei, Sulista, lá irei. Como vou sempre, aliás.

Ruben

Sulista disse...

Portugal no seu melhor...de Norte a Sul e só com 900Km2...tens
razão...erros em que se cai, quando se vive num país tão pequenino e onde a demagogia impera!
Mas ainda bem que existem pessoas como o Ruvasa, para nos lembrar
o que de facto é importante!
Viva a Lucidez(Constante!)...irra, que por vezes, é dificil
a manter!....tambem não admira,
com a classe politica que temos....quase só nos resta
falar de Fátima, Futebol e Fado!
...isto faz-me lembrar alguma coisa!...
Beijos
Maria João Lopes (prontoSSS...a Sulista)

Ruvasa disse...

Viva, Maria João!

Eu não sou ninguém para apontar seja o que for, seja a quem for.

Apenas me reconheço legitimidade para dar umas cacetadas no semelhante tal, o tal que vai vivendo à custa das meninges alheias. Sabes quem é.

Quanto ao resto, não.

Mas dá vontade de rir, não dá?

Em termos territoriais - que não em outros, que a coisa aí fia mais fino - o País pouco mais é do que um canteiro, talvez um quintal pequenito. No entanto, temos uma tendência engraçadíssima para inchar... inchar... inchar... Esperemos que nunca nos aconteça como ao sapo da história que tanto inchou que acabou por rebentar, num grande estouro.

Ah! Já agora: olha que tenho vindo a reparar que lucidez também não te falta. Bem como outro predicado, que considero fundamental em cada homem e cada mulher: o sentido crítico do ridículo.

Trata-se de um dom que não pode ser menosprezado, dada a sua raridade.

Imagina que é de tal forma verdade isso que digo que vou tirando daqui e dali, dos contactos que vamos tendo e do que vou podendo analisar, que até me esqueço seres sportinguista!... ;-) Apre!

Beijos

Ruben

Menina_marota disse...

Os meus sinceros Parabéns!!!
Só estou triste, porque os adeptos de quem perdeu não tiveram a calma e o discernimento necessário para honrar o futebol!!

Ganhar a qualquer preço como alguns portista queriam, não dignifica ninguém, e muito menos esta Cidade onde vivo e tão hospitaleira é, quando quer!

Para mim o desportivismo está acima de qualquer outra coisa, menos do civismo, que nestes casos deveria existir!

Renovo os meus parabéns e digo, como tenho dito em muitos locais: em mina casa há:

1 - Sportinguista

1 - Benfiquista

1 - Portista

1 - Desportista (que ganhe o melhor)

E, amamo-nos todos!!

Abraço ;-)

Elise disse...

A Menina Marota faz-nos sorrir. :)

Sulista disse...

Amigo Ruvasa,
assim sendo, um obrigada
muito grande pelas tuas
palavras! e
encontramo-nos aí, na luta
pela Lucidez e o sentido
critico da Razão,
SEMPRE!!!

Ah, eu tb quase me esqueço q tens alma benfikista! :-)))
Um Grande Abraço
Maria João Lopes

Ruvasa disse...

Viva, Menina marota!

Claro que acredito no que diz. Não há motivo para não acreditar.

No entanto, sempre lhe digo que o amor "universal" deve ser o patamar mais mais difícil de alcançar pela Humanidade.

Razão por que, tem no seio de todos os seus, uma verdadeira preciosidade.

Parabéns e guarde-a bem.

abraço igual ;-)

Ruben

Ruvasa disse...

Viva, Elise!

Sim, é verdade. A Menina-Marota faz-nos sorrir...

Mas também acreditar que a Utopia é possível.

Há que agradecer-lhe o ter vindo reacender em nós a chama da Esperança. ;-)

Ruben

Ruvasa disse...

Viva, Maria João!

Gosto muito de trocar impressões com todos os meus excelentes interlocutores. Cada qual com as suas características próprias, constituem um universo em que me sinto crescer, por força dos pedacinhos de experiência que de todos consigo aproveitar, a cada intervenção que fazem.

Postas as coisas nestes termos, estou certo de que nenhum desses interlocutores se melindrará pelo destaque que agora te vou dar.

Gosto muito, muito mesmo, de trocar "cumprimentos" contigo. Captas, com olho fino e argúcia espevitada as nuances que pairam no ar, por muito subtis que tentem ser. E dás luta. Gosto. Sinceramente gosto.

E, sabes, quase não me esqueço de que tens coração sportinguista! :-)))

Outro para ti

Ruben